Wine Enthusiast consagra qualidade AdegaMãe a nível internacional

Wine Enthusiast consagra qualidade AdegaMãe a nível internacional

  • AdegaMãe coloca dois vinhos entre os 10 melhores portugueses e 30 melhores mundiais na edição de Junho da Wine Enthusiast
  • Vinhos Dory Reserva Tinto 2011 e Dory Reserva Branco 2013 avaliados com 92 pontos na prestigiada revista norte-americana
  • Dory, a marca de referência AdegaMãe, é alvo de reconhecimento em toda a sua gama.

Torres Vedras, 28 de Maio de 2015

A caminho de completar apenas cinco anos de actividade, a AdegaMãe acaba de conquistar o maior reconhecimento internacional para a sua gama de vinhos, com a principal marca da casa – Dory – a ser globalmente destacada na edição de Junho da prestigiada revista norte-americana Wine Enthusiast. O editor e crítico Roger Voss começa por realçar a excelência dos dois vinhos topo-de-gama da AdegaMãe – Dory Reserva Tinto 2011 e Dory Reserva Branco 2013 – e avalia-os com 92 pontos, colocando-os entre os 10 melhores vinhos portugueses e entre os 30 vinhos melhor pontuados a nível mundial.

 

Para além dos 92 pontos atribuídos (fasquia “Highly Recommended”), Roger Voss destacou ainda o caso particular do Dory Reserva Tinto 2011, o vinho mais premiado da AdegaMãe (Prémio Escolha de Imprensa Portuguesa em 2014, por exemplo), com a distinção “Editor’s Choice”. Mas o reconhecimento da qualidade AdegaMãe estendeu-se a toda a gama Dory e foi além dos Reserva, já que o Colheita Branco 2013 e o Colheita Tinto 2012 arrecadaram 88 pontos e as insígnias “Best Buy”.

 

Nesta edição de Junho da Wine Enthusiast, a adega de Torres Vedras, projecto do Grupo Riberalves com enologia a cargo de Anselmo Mendes e Diogo Lopes, apresenta-se como o único produtor da Região de Lisboa a apresentar dois vinhos com 92 pontos.

 

“A percepção internacional sobre a qualidade dos vinhos portugueses é cada vez maior. Tem sido feito um extraordinário trabalho nas diversas regiões nacionais. A Região de Lisboa, e a AdegaMãe, também estão a entrar neste mapa de excelência. Este reconhecimento, alcançado numa publicação de referência para o sector do vinho, enche-nos de orgulho e pode abrir-nos ainda mais portas”, afirma Bernardo Alves, director geral da AdegaMãe.

 

As pontuações no guia da Wine Enthusiast, atribuídas na sequência de prova cega, são tão mais importantes se tivermos em conta o preço dos vinhos AdegaMãe em causa, claramente inferior aos restantes vinhos destacados. Os dois Dory Reserva têm um preço de referência de 12 euros, e os Colheita têm um preço de 4 euros. “Esta qualidade e este preço espelham aquilo que é o conceito traçado para a AdegaMãe desde o início: fazer excelentes vinhos, que expressem as características únicas da Região de Lisboa, mas que sejam acessíveis aos consumidores. Sentir que estamos a alcançar esse objectivo, e que estamos a chegar às pessoas, enche-nos de orgulho e motivação. Vamos continuar no mesmo caminho”, afirma o consultor Anselmo Mendes.

 

Diogo Lopes, enólogo da AdegaMãe, realça o potencial da casa de Torres Vedras, que começa ainda colher os frutos de todo um trabalho de experimentação desenvolvido, procurando as castas nacionais e internacionais que melhor se exprimem no terroir do Oeste e que podem conferir novas interpretações. “No fundo são vinhos atlânticos, plenos de acidez e frescura, com um perfil que muito surpreende os consumidores. Estivemos recentemente nos Estados Unidos e foi muito gratificante perceber a forma como os nossos vinhos estão a ser acolhidos. Exportamos 60% da nossa produção e acreditamos que a médio prazo o mercado norte-americano pode mesmo vir a tornar-se a grande referência”, destaca Diogo Lopes.

 

A gama Dory

 

Prémio Escolha da Imprensa Portuguesa e medalha de ouro no Concurso AWC Vienna, o Dory Reserva Tinto da AdegaMãe tem vindo a somar distinções, cotando-se como uma das referências da Região de Lisboa e colocando-se ao nível dos melhores tintos do país. O destaque internacional da Wine Enthusiast surge agora como mais uma importante confirmação da qualidade do lote de 2011 (Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon e Syrah), uma assinatura dos enólogos Anselmo Mendes e Diogo Lopes, num ano em que as uvas primaram pela excelência.

 

Para além do Dory Reserva Tinto 2011, a Wine Enthusiast destaca com 92 pontos o Dory Reserva Branco 2013, um vinho fermentado em barricas de 400 litros de carvalho francês, que demonstra todo o potencial da Região de Lisboa e que encontra inspiração na subtileza nos brancos da Borgonha. O lote é Viosinho, Chardonnay, Alvarinho e Arinto.

 

A Wine Enthusiast acaba por reconhecer a marca Dory na sua globalidade, atribuindo 88 pontos e a insígnia “Best Buy” às colheitas Dory Branco 2013 e Dory Tinto 2012. Estes vinhos têm preços recomendados que rondam os 4 euros e têm vindo a ser referências consistentes no respectivo segmento. O Dory Branco 2013 – Arinto, Viognier e Fernão Pires – representa o verdadeiro ADN da AdegaMãe e Dory Tinto 2012 – Syrah e Aragonez – segue o mesmo objectivo, apresentando-se como um vinho muito moderno e bastante gastronómico.

 

Dory Reserva Tinto 2011 // Notas de prova

Cor ruby profunda. Aroma muito complexo com notas de frutos pretos, ligeiro floral e bagas silvestres. Folha de tabaco e especiarias. Na boca é um vinho profundo com elegância e taninos firmes. Final longo e persistente.

PVP: 12 euros (recomendado)

 

Dory Reserva Branco 2013 // Notas de prova

Aroma muito delicado, com ligeiras notas florais, um toque vegetal e bastante mineralidade. Barrica muito bem integrada no conjunto. Untuoso na boca, é um vinho cheio, balanceado com uma excelente acidez. A tosta da barrica reaparece na boca, complexando o conjunto. Termina longo.

PVP: 12 euros (recomendado)

 

Dory Colheita Branco 2013 // Notas de prova

Aroma intenso, com notas tropicais e vegetais. Ligeira mineralidade. Na boca é fresco, atlântico e vibrante.

PVP: 4 euros (recomendado)

 

Dory Colheita Tinto 2012 // Notas de prova

Cor ruby brilhante. Aroma intenso com notas de fruta preta e especiarias. Bom corpo na boca, com presença e equilíbrio. Final redondo e persistente.

PVP: 4 euros (recomendado)

 

Sobre a AdegaMãe

A AdegaMãe nasce do investimento do Grupo Riberalves numa nova área de negócio e surge como uma homenagem da família Alves à sua matriarca, Manuela Alves. O conceito de “Mãe” é a inspiração para um espaço de nascimento, de criação, no qual se pretende potenciar as melhores uvas e fazer nascer os melhores vinhos. Localizada no Concelho de Torres e vocacionada para a produção de vinhos com características muito próprias, graças à proximidade do mar e influência do Clima Atlântico, a AdegaMãe é, igualmente, uma referência para o enoturismo da Região de Lisboa, destacando-se pela arquitectura exclusiva e por todas as actividades desenvolvidas em torno da vinha e do vinho. Sendo uma empresa do Grupo Riberalves, a marca Dory (inspirada nos Dóris, embarcações antigamente utilizadas pelos portugueses na pesca do bacalhau) representa a principal gama de vinhos comercializados. A exportação assume 60 por cento do volume de vendas.



Para avançar deverá ter idade legal para consumir bebidas alcoólicas no país em que se encontra