Novos tintos AdegaMãe. Estrutura e elegância, com um inédito Touriga Franca!

Novos tintos AdegaMãe. Estrutura e elegância, com um inédito Touriga Franca!

Quinta de Dom Carlos, em Alenquer. No terroir atlântico que define a Região de Vinhos de Lisboa, as amplitudes térmicas mais elevadas favorecem a maturação das uvas tintas. Graças a uma parceria trabalhada há praticamente uma década, dali chegam à AdegaMãe algumas das colheitas que têm vindo a integrar diversos lotes de vinhos tintos.

Passa despercebida uma parcela de Touriga Franca, que a enologia da AdegaMãe descobre e faz questão vinificar finalmente na colheita de 2016, para avaliar a sua evolução na adega. O resultado revela-se por demais interessante: a extraordinária casta de origem duriense, crucial nos vinhos do Porto e DOC Douro, impõe-se ao ponto de ser engarrafada como varietal e, até, de integrar o lote do emblemático Reserva da casa. Nasce assim um novo monocasta, o AdegaMãe Touriga Franca 2016, bem como um novo Dory Reserva 2016, os grandes destaques na gama de tintos que a AdegaMãe agora lança no mercado.

“Espinha dorsal dos vinhos do Porto e de muitos DOC Douro, a Touriga Franca revela-se muito mais do que uma casta de lote, com alguns excelentes exemplos de varietais no país e com esta expressão muito particular no nosso terroir de Lisboa, que muito nos surpreendeu. A nossa melhor homenagem à forma como se impôs, na vindima e na evolução na adega, foi colocá-la em garrafa, desde logo como varietal. Mas ficámos tão entusiasmados que chegámos mais longe, ao ponto de integrá-la também no lote do nosso Dory Reserva”, afirma Diogo Lopes.

“Temos um vinho com estrutura, mas ao mesmo tempo equilibrado com a acidez que lhe confere o nosso terroir atlântico. Os taninos surgem aveludados e o resultado final é de grande elegância”, continua Diogo Lopes, a propósito do AdegaMãe Touriga Franca 2016. Sobre o novo Dory Reserva Tinto 2016, o novo lote integra quatro castas (precisamente Touriga Franca, com Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot). “Continuamos a dar passos consistentes na evolução de um tinto que é já uma referência da Região de Lisboa, fundindo complexidade, elegância e frescura. É um vinho moderno, guloso, bastante gastronómico”, afirma.

Paralelamente, a AdegaMãe lança ainda no mercado novas edições dos varietais Cabernet Sauvignon, Petit Verdot e Merlot, colheitas de 2015, naquela que foi uma das melhores vindimas de tintos da história da AdegaMãe. Eis a nova gama de tintos AdegaMãe em detalhe:

AdegaMãe Touriga Franca 2016 |Preço indicado: 9,00€
Nota de prova: Cor ruby profunda. Aroma a frutos pretos maduros, ginjas e ameixas. Ligeira nota de especiaria. Boa estrutura, corpo médio, taninos aveludados. Boa frescura e elegância.

Dory Reserva Tinto 2016 | Preço indicado: 12,00€
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot.
Nota de prova: Cor ruby. Notas violetas, pimentão e especiaria. Fruta bem madura e bem integrada. Boa presença na boca, com notas de fruta a reaparecerem. Termina com elegância.

AdegaMãe Cabernet Sauvignon 2015 | Preço indicado: 9,00€
Nota de prova: Cor ruby profunda. Muito intenso, quase químico com notas vegetais da casta e alguma fruta silvestre. Especiarias, e boa barrica. Corpo médio, com taninos firmes e final com muita personalidade.

AdegaMãe Petit Verdot 2015 | Preço indicado: 9,00€
Nota de prova: Cor ruby. Aroma a frutos silvestres, ginjas e cerejas. Ligeiro toque de especiaria. Muito elegante na boca, equilibrado e intenso.

AdegaMãe Merlot 2015 | Preço indicado: 9,00€
Nota de prova: Cor carregada. Aroma a pimentão doce, chocolate e fruta madura. Muito intenso na boca, com boa estrutura e taninos a condizer. Termina longo.



Para avançar deverá ter idade legal para consumir bebidas alcoólicas no país em que se encontra